• Conquistah Consultoria Psicológica

O que representa o sorrir para você?


Cada qual tem a sua resposta.

Uns dirão um flerte, que culminou num namoro e um casamento de anos. Outros falarão sobre a lembrança de um momento transitório de felicidade, que deixou marcas positivas. Haverá aqueles que dirão: um agradecimento, uma gentileza, uma satisfação. Mas terão aqueles, ainda, que dirão: um sorriso sarcástico, que muito mal me fez…


Os pontos de vista mudam, inclusive dependendo da cultura e onde um sorriso pode ter múltiplos significados. Em alguns países do Oriente Médio, até hoje, um sorriso pode dar vazão a dúbias interpretações. Mas na maior parte dos lugares, o sorriso ainda é visto como modelo de afabilidade e delicadeza.


Cantado em versos e trovas, o sorriso se reporta a memórias boas, a lembranças saudáveis. Estórias e histórias de risos, quase sempre, se reportam a fases que vem da meninice à juventude, com sabor de alegria. Já na vida adulta pode ser interpretado como “bom humor” e na velhice, uma pitada de “esperança”.


Mas e quanto ao sorriso falso? Ele existe? Claro, sim e com uma certa frequência. Às vezes, na sociedade, representamos alguns papéis e colocamos “máscaras”. Há oportunidades em que sorrimos para não chorar ou mostrar nossa suscetibilidade perante a vida. Qual de nós já não teve que encarar situações assim? O importante é identificarmos, sempre, o sentimento que vêm por detrás desse “sorriso falso”, sem vida, que embute algo a mais, para que isso não se transforme em negatividade para si e para o outro.


Mas na maior parte das vezes, o sorriso “quebra” pessoas mal humoradas, alivia a dor, dá graça aos momentos e minimiza situações de conflito.


Qual de nós não fica encantado com o sorriso de um bebê? É como se essas criaturinhas pequenas fizessem uma magia. Em alguns segundos, esquecemos dos problemas, das contas a pagar, das dificuldades do dia a dia. Somos reenergizados só em olhar. E se o bebê for nosso filho, neto, sobrinho etc., aí submerge um orgulho enorme, uma felicidade inexpressível.


Isso demostra que, para alcançarmos a tão falada FELICIDADE, não precisamos de nada inatingível. Depende muito mais de valorizarmos as pequenas GRANDES coisas da vida, aquilo que realmente importa. E o que importa?


A resposta é individualizada, mas é muito importante refletirmos sobre. Mesmo sob situações adversas, podemos sorrir para a vida. Aliás, se o fizermos, daremos um outro toque a ela. Um toque mais suave, sereno, singelo…


Diríamos que, em alguns momentos, não tem como não chorar, ficar triste, temos que viver alguns lutos. Porém, a mesma capacidade que nos colocou frente a tristeza é aquela que nos permite nos sobrepormos a ela. Enfrentar efetivamente as fases ruins, mas não perder a vontade de mudar para melhor.


Nossos artigos sempre tocam na palavra mágica: resiliência. Um bem a ser conquistado, com muito boa vontade. Para isso, precisamos de sorrisos largos, fartos de alegria, encontrando mananciais de felicidade. E por que não?

Procure ao seu redor o que existe de bom não só em si, mas também no outro. Descobrirá muito mais do que imagina…


Talvez aquela pessoa “carrancuda”, que é seu parente próximo, só precise do seu sorriso e da sua atenção. Talvez o chefe “mandão” espere de você qualquer coisa, menos o seu sorriso. Surpreenda-o. Essa simples atitude pode mudar essa relação hierárquica para melhor. Talvez, ainda, você possa sorrir para si mesmo, na frente do espelho. Acredito que terá boas respostas através de atitudes que não dependem do seu salário, da sua posição social, mas somente do que você é como pessoa.


E que pessoa você quer ser? Aquela lembrada pela capacidade em sorrir, mesmo diante de eventuais dificuldades, ou aquela que ninguém se aproxima, por ser séria demais, rígida demais, personalista etc.?


Saint-Exupéry, escritor francês, tem uma frase que lhe marcou a vida:

“quando se chega perto de outro ser humano é quase impossível não sorrir”. Seu sorriso o salvou da morte, na Guerra Civil Espanhola, em contato com um carcereiro. Simbolicamente, o que te aprisiona? Façamos, pois como o famoso escritor: deem sorrisos fartos, mas com o “coração”. E não haverá cárcere que te mantenha preso.


E agora respondam: O que representa o sorrir para você?


A decisão é nossa! Só nossa!




28 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Siga-me
Atendimento

Seg - Sex: 8:00 - 21:00

​​Sábado: 8:00 - 15:00

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn ícone social
  • YouTube

© 2020 Conquistah Consultoria Psicológica 3468- CRP 06/8377/J  :: Feito com ♥ pela Utopia Marketing Digital ::